As barbaridades do dia 16 mostram a nada inocente manifestação

As barbaridades do dia 16 mostram a nada inocente manifestação.As barbaridades do dia 16 mostram a nada inocente manifestação
Publicado em agosto 19, 2015 por +Dom Orvandil

Senhora Zeneide Lustosa Ribeiro

A senhora me honra com o ato de “curtir” esta página. Tomo o seu gesto como incentivo à minha participação no debate republicano sobre o Brasil.

Agora, neste momento, limito-me a refletir sobre expressões e personagens de participantes nas manifestações do domingo, 16.

Uma coisa é certa: as pessoas que são críticas e sérias, republicanas e democráticas não participaram daquilo. Pessoas ilibadas não caberiam no que poderíamos classificar como marcha da boiada, verdadeiro espetáculo de indecência, calúnias e difamações sem provas e sem respeito ao direito democrático.

É evidente que temos que debater o Brasil. Não há a quem se deva dar o luxo de ficar de fora do debate, que pede participação e ajuda para decidir os rumos do País.

Claro, há pessoas que temem a discussão, as desuniões e divisões. Há quem diga que igreja e política não se misturam, por exemplo. Alegam que nos espaços sagrados como páginas de grupos de igrejas, templos, sites, programas de TV, de rádio e reuniões religiosas não se deve travar o debate político porque fé e religião não são políticas.

Engano ou ignorância. Todos os pensamentos, discursos e atos humanos são políticos porque se referem à vida em sociedade, à cidade onde cada pessoa vive. Numa hora como essa, portanto, sonegar o debate é desonesto e falso, pois todas as pessoas se encontram politicamente entaladas. Cerceá-las é desrespeitá-las.

Isso é uma coisa. Bem outra é o que aconteceu nas ruas do Brasil no domingo passado, principalmente em São Paulo, a começar pela foto que com a saudação nazista, que ilustra esta postagem.

O colunista e empresário Eduardo Guimarães (acesse aqui e arrepie-se) analisa com fotos as barbaridades que os militantes do horror fizeram. Homens e mulheres pelados e peladas confundiram política com falta de pudor. Ofensas com palavrões e figuras de baixo calão ofensivos à Presidenta da República são incontrolavelmente grosseiros e nada politizados. Chego a me perguntar como aqueles homens e mulheres mostraram o que fizeram para seus filhos e pais.

No vídeo abaixo, feito por um repórter para um programa de TV do Chile, mostra a estupidez elevada a grau máximo.

Manifestantes com bigode de Adolfo Hitler expuseram seu compromisso com o nazismo, o que é proibido pela Constituição Federal. Outros mostraram cartazes em apoio ao fascismo integralista, ressuscitando o cadáver de Plínio Salgado. Outros, ao saberem que o repórter era chileno, homenagearam o sanguinário e nazista Augusto Pinochet como herói. Outros gritaram por golpe militar.

Em todas as situações as mentiras e delírios histéricos foram fios condutores das tais manifestações racistas, fascistas, direitistas e odiosas. A histeria mais marcante é de que é necessário livrar o Brasil do comunismo.

O “argumento” anticomunismo é tão embolorado, falso e mau caráter quanto fascista. Daí, berram “fora Foro de São Paulo”, “fora comunistas” e até “fora Paulo Freire”, numa confusão com o objetivo de amedrontar a população como o fizeram em 1954 levando Getúlio Vargas ao suicídio e em 1964 com as marchas ridículas, acusando todos de comunistas, até o fazendeiro João Goulart.

Ora, onde há comunismo no mundo? Muito menos, onde há comunismo no Brasil?

Há até quem ofenda os pobres com discurso falacioso para atingir e destruir os programas sociais, chamando-os criminosa e discriminatoriamente de vagabundos e de preguiçosos, mesmo com a negação de todas as pesquisas que constatam que os beneficiados pela bolsa família etc logo conseguem empregos e começam a trabalhar para aumentar a renda. Vêm com o discurso cínico de “dar a vara para pescar e não peixes pescados”.

De sorte que as manifestações deles não servem para nada porque não são sérias. Seu conteúdo é puro deboche e falta de respeito para com o País. Não merecem consideração.

Quem diz que o povo brasileiro pede a derrubada do governo com base na pornografia de rua de 16 de agosto é mentiroso e mal intencionado.

As manifestações válidas serão as do dia 20, organizadas pelos movimentos sociais e pelas lideranças nacionais e populares. De lá surgirão críticas sérias e respeitosas e não molecagens. De lá também se levantarão propostas de quem respeita e ama o Brasil e não barbárie de quem odeia e fala bobagem.

A Presidenta Dilma deve começar o governo rapidamente com base nesses que se levantam a favor do Brasil e não dar ouvidos a essa escumalha que não fará história.

Assista ao vídeo abaixo e indigne-se com as barbaridades que nuclearam as demonstrações de baixaria e de falta de compostura.

• Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
• Dom Orvandil, OSF: editor deste blog, idealizador e presidente da Ibrapaz, bispo da Diocese Brasil Central.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s