Carnaval pela democracia lota cinelândia no Rio de Janeiro – Portal Vermelho

Blocos de carnaval e sambistas estão reunidos na Cinelândia na tarde deste sábado (16) em uma manifestação musical contra o impeachment. Confira fotos dos foliões que se reuniram para dizer não ao golpe. Confira as fotos publicadas pelo Mídia Ninja. Em São Paulo, blocos de carnaval organizam um arrastão pelas ruas do centro da capital paulista.

Fonte: Carnaval pela democracia lota cinelândia no Rio de Janeiro – Portal Vermelho

História do apê de Lula é idêntica ao que viveu JK, revela Mário Magalhães

É impressionante as semelhanças entre como se excluiu Juscelino Kubitschek da vida pública e como está se tentando fazer o mesmo com o ex-presidente Lula. O  jornalista Mário Magalhães, autor da excelente biografia “Marighella, o guerrilheiro que incendiou o mundo”, está fazendo um novo trabalho para contar a história de Carlos Lacerda. Mexendo em arquivos de jornal, encontrou ouro puro, mas não sobre o seu objeto de pesquisa. E sim sobre como a mídia transformou JK num bandido numa operação casada com a ditadura militar. A criatividade continua a mesma, JK foi acusado de ocultar patrimônio e teria, segundo os jornais, um apartamento luxuoso na avenida Vieira Souto. Hoje, Juscelino é considerado um dos presidentes mais importantes da história brasileira, como Getúlio, mas ambos saíram escorraçados do governo. No caso de JK, seu sucessor foi Jânio Quadros, que venceu a disputa eleitoral com a marca da vassourinha, que viria para varrer toda a bandalheira. Faz mais de 50 anos, mas parece que é hoje. Não deixe de ler o post do Mário Magalhães abaixo.

Depois de deixar a Presidência, Juscelino Kubitschek (1902-1976) foi morar num apartamento novinho em folha na avenida Vieira Souto, Ipanema, o metro quadrado mais caro do país.

Globo JK

A empreiteira que ergueu o prédio havia tocado na região Sul uma obra concedida pela administração JK (1956-1961).

O projeto arquitetônico do prédio foi desenhado por Oscar Niemeyer, que nada cobrou pelo serviço.

Mais de uma vez o ex-presidente visitou as obras do apê que viria a ocupar.

Idem sua mulher, dona Sarah, que pediu numerosas alterações no projeto original.

Um mestre de obras foi afastado, devido a reclamações da antiga primeira-dama.

O imóvel era espaçoso. Jornais publicariam que tinha 1.400 metros quadrados, o que parece exagero. Mas nele JK chegou a discursar para centenas de pessoas.

Juscelino pagava um aluguel irrisório ou morava de graça _as versões variam.

O apartamento em frente ao mar estava em nome de uma empresa controlada pelo banqueiro Sebastião Pais de Almeida.

Multimilionário, o empresário era amigo de JK, em cujo governo havia sido ministro da Fazenda.

Em junho de 1964, a ditadura recém-instalada cassou o mandato de senador de Juscelino e suspendeu seus direitos políticos por dez anos.

O ex-presidente teve a vida devassada, investigado em inquéritos policiais militares.

As autoridades o acusaram de um sem-número de falcatruas, como se fosse um ladrão voraz.

A acusação de maior apelo entre os opositores do ex-governante era a de que, na verdade, o apartamento da Vieira Souto era de Juscelino.

Sem renda para justificar tamanha ostentação, o ex-presidente “corrupto” teria preferido ocultar o patrimônio.

Portanto, Sebastião Pais de Almeida seria um laranja. Atípico, tal a sua fortuna, mas laranja.

Certa imprensa fez um Carnaval, chancelando as acusações da ditadura, como se vê em títulos de jornal reproduzidos neste post.

Na Justiça comum, nem julgamento houve.

Continue lendo aqui.

 
 

Preconceito contra pobres evidenciado em faixas das manifestações

O preconceito escancarado e latente nas manifestações. Esta foto é das manifestações coxinhas deste domingo, dia 13/03/2016. Vai ficar aqui, arquivada para sempre. Mostra como em pleno Século 21 a pseudo elite brasileira ainda vive como se estivesse no século 19. Para os brancos vestidos de camiseta da CBF, comprovadamente envolvida em corrupção, pobres e negros não devem estar na política, já por pobres que são, só apoiariam políticos corruptos. Engraçado é que Pesquisa da Folha mostra que mais de 80% dos manifestantes amarelos votaram em Aécio Neves, já 5 vezes citado na Lava Jato, integrante da Lista de Furnas e outras maracutaias. Pra esta turma, pobre tem que ser escravo e ficar na senzala. É por isto que esta turma é contra Lula, Dilma e o PT. Na verdade não tem nada a ver com corrupção. No fundo a turma de amarelo é contra o Bolsa Família, o PROUNI, o PRONATEC, o Minha Casa Minha Vida, contra direitos iguais para empregadas domésticas e outros programas que permitiram milhares de pobres acenderem de classe social. Não são contra Lula, Dilma e o PT por possíveis erros cometidos. São contra por causa dos acertos. Se fossem contra a corrupção não seriam dirigidos por corruptos e muito menos votado em sujeitos como Aécio, Eduardo Cunha e outros do gênero. Tenho nojo desta classe média subserviente e hipócrita.

Luíz Müller Blog

preconceito 1

O preconceito escancarado e latente nas manifestações. Esta foto é das manifestações coxinhas deste domingo, dia 13/03/2016. Vai ficar aqui, arquivada para sempre. Mostra como em pleno Século 21 a pseudo elite brasileira ainda vive como se estivesse no século 19. Para os brancos vestidos de camiseta da CBF, comprovadamente envolvida em corrupção, pobres e negros não devem estar na política, já por pobres que são, só apoiariam políticos corruptos. Engraçado é que Pesquisa da Folha mostra que mais de 80% dos manifestantes amarelos votaram em Aécio Neves, já 5 vezes citado na Lava Jato, integrante da Lista de Furnas e outras maracutaias. Pra esta turma, pobre tem que ser escravo e ficar na senzala. É por isto que esta turma é contra Lula, Dilma e o PT. Na verdade não tem nada a ver com corrupção. No fundo a turma de amarelo é contra o Bolsa Família, o PROUNI…

Ver o post original 75 mais palavras

Para evitar confrontos com os coxinhas, ato pró-Lula muda de data

Via Jornal GGN em 10/3/2016

Movimentos sociais que estão organizando um ato em defesa do ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva decidiram mudar a data do evento para o outro domingo, dia 20 de março. A ideia inicial era realizar um ato cultural na Praça Roosevelt, no centro de São Paulo, às 11 horas de domingo, dia 13/3, mas as lideranças decidiram mudar a data devido ao potencial risco de confrontos, já que grupos favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff farão um ato na Avenida Paulista, no mesmo domingo.

O evento foi definido pelos coletivos como uma “Defesa da democracia, da diversidade e da liberdade”, e também contra o avanço do conservadorismo. A ideia dos organizadores é que o encontro tenha shows e presença de artistas e de blocos de Carnaval.

ATO PRÓ-LULA MUDA DE DATA PARA EVITAR CONFRONTO EM SÃO PAULO
Monica Bergamo, via Folha em 10/3/2016

Os coletivos culturais que estavam organizando um ato pró-Lula na Praça Roosevelt, no domingo (13), cancelaram o evento. A nova data é domingo (20).

A Juventude do PT (JPT), a UNE (União Nacional dos Estudantes) e movimentos sociais pretendiam fazer “ato cultural” na praça, às 11h. As manifestações contrárias ao governo ocorrerão na Avenida Paulista, a 2 km dali, no período da tarde.

A decisão foi tomada depois que lideranças concluíram que o potencial de conflito seria grande na cidade, já que movimentos antigoverno já tinham anunciado o ato na Avenida Paulista contra Dilma Rousseff e contra o ex-presidente.

Os coletivos definem o evento como “defesa da democracia, da diversidade e da liberdade e contra os retrocessos e o avanço da onda conservadora”.

O encontro Sem Medo de Ser Feliz – Pela Diversidade e Democracia seria nos moldes do Existe Amor em SP, que em 2012, na mesma Praça Roosevelt, combateu a candidatura de Celso Russomanno a prefeito.

Os organizadores diziam que a reedição seria um encontro apartidário e cultural, com shows e presença de artistas e de blocos de Carnaval.

Compartilhe:

Via Jornal GGN em 10/3/2016 Movimentos sociais que estão organizando um ato em defesa do ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva decidiram mudar a data do evento para o outro domingo, dia 20 de ma…

Fonte: Para evitar confrontos com os coxinhas, ato pró-Lula muda de data

http://www.hildegardangel.com.br/?p=47012

Nova forma de Zika Vírus, o Zika Social, coloca a sanidade brasileira em risco
by Hildegard Angel
Nesses novos tempos que vive o país, temos sido atacados por doenças de todos os tipos, transmitidas por vetores, que contaminam o corpo humano de várias formas. Dentre elas, a que agora se revela mais assustadora é a Zika Social, cujo vírus é transmitido por um vetor poderoso que são as mídias.

A Zika Social provoca o atrofiamento do cérebro humano, causando a Microcefalia Social em todas as pessoas que têm contato continuado com o vetor. Aconselhamos, portanto, que não se aproximem do vetor sem a proteção de Repelex ou algum tipo de defesa, pois seu contágio é perigoso.

A Zika Social diminui qualquer tipo de capacidade cerebral, obliterando totalmente o raciocínio, sendo usual a pessoa ser acometida de fúria, às vezes criminosa, e levada a atos de violência.

Devido à amplitude do alcance do vetor, a contaminação da Síndrome da Microcefalia Social pela Zika Social é veloz, atingindo a todos, gerando uma epidemia incontrolável. O vetor penetra em todas as mentes e corações. Seu combate é muito mais difícil do que o do Aedes Aegyptus, já que atinge a sociedade como um todo, provocando o atrofiamento da atividade cerebral da população.

A infestação é de tal forma perigosa, que o indivíduo, quando ainda são, pode repentinamente surpreender-se ao constatar que a pessoa ao seu lado já está contaminada, como se vivesse a situação de um filme de terror cientifico.

Essa contaminação é primeiramente notada peça mudança do semblante, a elevação do tom de voz, no tique repetitivo de frases e de lugares comuns, que podem ser ouvidos continuadamente através do vetor. E todos à sua volta repetem o mesmo discurso. Esta é uma das características evidentes do atrofiamento.

Essa síndrome foi detectada e descrita, não por um cientista infectologista, mas por um artista, por acaso com o mesmo sobrenome de um saudoso grande ministro da Saúde do Brasil, Jamil Haddad. Trata-se do diretor de teatro, Amir Haddad, sempre cioso das questões de saúde pública, já que atua no teatro de rua, sendo uma liderança da arte popular no país e um permanente pesquisador do comportamento humano.

Na tentativa de alertar às autoridades sanitárias sobre esse grave problema, Amir recorre a este blog e pede que recomendemos luvas, máscara e o uso de repelente a todos que tiverem contato com o vetor transmissor.

Consta que, informada, a Organização Mundial da Saúde já manifestara a preocupação com a possibilidade de expansão da Zika Social pela América Latina e os demais continentes.

Zika Social – Microcefalia Social – Sintomatologia

Uniformidade de discurso
Ausência de distanciamento critico
Estágio final de fúria descontrolada.
CUIDADO COM O VETOR!

Coletânea de textos: Doutor Sérgio Moro e sua Operação Lava-Jato

● Manual para entender por que a Lava-Jato tem motivação política ● O passado obscuro do procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima ● Os furos da delação de Delcídio inventada pela Qua…

Fonte: Coletânea de textos: Doutor Sérgio Moro e sua Operação Lava-Jato

TEXTO DA COMPANHEIRA Hildegard Angel http://www.hildegardangel.com.br/

 

É chegado o momento, mais do que nunca, de tomar posição

A sociedade precisa refletir sobre a gravidade do atual momento brasileiro, quando o que se parece pretender não é o cumprimento da lei, é a perseguição a um político que um grupo não aprova: Lula. Quando exorbita-se com 1, exorbita-se com 1 milhão. Já vimos esse filme. Os golpistas são os mesmos, as táticas iguais às de 54 e 64, os caminhos percorridos idênticos, os argumentos se repetem. Sequer têm imaginação para tirar novidade da cartola, um discurso que não seja aquele mesmo velho discurso lacerdista da corrupção, quando sabemos que os políticos da oposição que mais batem no peito simulando honradez têm todos “a mão amarela”.
Vergonha dos companheiros da imprensa – não mais os chamarei de companheiros – que ajudaram a fazer ferver esse caldeirão para desestabilizar o Brasil e promover o caos, disseminando meias verdades, verdades transversas, dados manipulados, insinuações cínicas.
É chegado o momento, mais do que nunca, de tomar posição. Assim eu faço. Nojo daqueles que se submetem ao papel triste de aliciar a mente desprotegida e desarmada de brasileiros, fazendo um trabalho massivo de subversão da consciência nacional em nome da conveniência de seus patrões. Transformaram o Brasil num vale tudo, e o povo já sai às ruas. Era isso que eles pretendiam: transformar o Brasil num circo e ver esse circo pegar fogo para, enfim, alcançarem o poder, pois, pela via democrática do voto, não conseguem.